Festival Verão RS 2011: Espião Negro

espião negro

Espião Negro (The Spy in Black, Inglater­ra, 1939), de Michael Pow­ell, foi um dos qua­tro filmes da Mostra Michael Pow­ell e Emer­ic Press­burg­er que foram exibidos no 7º Fes­ti­val de Verão do RS de Cin­e­ma Inter­na­cional, em Por­to Ale­gre.

Este foi meu primeiro, e infe­liz­mente ain­da úni­co, con­ta­to com a obra deste dire­tor. Fiquei sur­preeen­di­do com o roteiro do filme, que é bem inter­es­sante e inteligente, pos­suin­do algu­mas revi­ra­voltas muito bem estru­tu­radas. Além dis­so, o rit­mo mais cal­mo pre­sente no filme — algo prati­ca­mente inex­is­tente atual­mente no cin­e­ma mais com­er­cial, per­mite um desen­volvi­men­to maior das situ­ações, que a tor­na mais real, no sen­ti­do da tem­po­ral­i­dade com o mun­do fora das telas. Além dis­so, há situ­ações e diál­o­gos que por si só, valem a pena con­ferir o lon­ga.

Infe­liz­mente não con­segui ver os out­ros filmes da mostra do dire­tor, prin­ci­pal­mente Os Sap­at­in­hos Ver­mel­hos que me foi muito bem recomen­da­do, inclu­sive sendo com­para­do ao recente Cisne Negro, de Dar­ren Aronof­sky.

Não encon­trei o trail­er do filme, mas ele pode ser assis­ti­do na ínte­gra no YouTube, mas acred­i­to que infe­liz­mente sem leg­en­das.


Todas as informações e opiniões publicadas no interrogAção não representam necessariamente a opinião do portal, e são de total responsabilidade dos seus respectivos autores.
 
Este post foi publicado emCinema, FestivalVerãoRS 2011 e tags , , , , . Bookmark o permalink. Comentar ou deixar um trackback:Trackback URL.


Dossiê Daniel Piza
Spirallab