Moloko

A Dama e a Morte

A Morte já foi humanizada inúmeras vezes na Literatura, Quadrinhos e no Cinema. Como não lembrar, por exemplo, da Morte que entrou em greve no livro As Intermitências da Morte, do português José Saramago. No curta A Dama e a Morte (La dama y la muerte, 2009), de Javier Recio Gracia, ganhador do Goya espanhol — equivalente ao Oscar — de melhor animação, a morte é aquela figura clássica com uma enorme capa preta e rosto de caveira. E principalmente, com a teimosia inerente a alguém que deve cumprir sua função.

Uma senhora idosa olha nostálgica pela janela do quarto. Vemos uma fotografia de um senhor que ela acaricia com saudade. Como se esperasse alguma coisa ela se deita para dormir e acaba tendo um belo sonho com simpática Morte a levando, finalmente. Ela só não contava com a astúcia de um médico que vai fazer qualquer coisa para que ela permaneça, afinal, essa é a sua reputação.

A Dama e a Morte é uma divertida animação em 3D com cores animadas e detalhes divertidos. Questiona justamente a escolha de alguém querer ir e o dever do médico de salvar. Sem nenhuma fala a animação promete reflexão risadas principalmente com a disputa entre a Morte e o médico reconhecido.

La dama y la muerte from Derecho a Morir Dignamente on Vimeo.


Todas as informações e opiniões publicadas no interrogAção não representam necessariamente a opinião do portal, e são de total responsabilidade dos seus respectivos autores.
 
Este post foi publicado emCurta da Semana e tags , , , , , , , , . Bookmark o permalink. Comentar ou deixar um trackback:Trackback URL.


Spirallab