Últimas apresentações de “A Máquina Infernal” no Guairinha

Releitu­ra de Jean Cocteau sobre o mito de Édipo gan­ha mon­tagem con­tem­porânea com foco no públi­co jovem

ultimas-apresentacoes-de-a-maquina-infernal-no-guairinha

O mito de Édipo, sob a releitu­ra do dra­matur­go, poeta e cineas­ta Jean Cocteau (1889–1963) no tex­to “A Máquina Infer­nal” (1934) serviu de inspi­ração para o espetácu­lo homôn­i­mo, da Gran Com­pan­hia D’Arte Dramáti­ca, que está com suas últi­mas apre­sen­tações no Guair­in­ha.

Com adap­tação, cenário e direção de Rober­to, pro­dução de Thadeu Per­onne, incen­ti­vo do Ban­co do Brasil através da Lei Munic­i­pal de Incen­ti­vo à Cul­tura de Curiti­ba e apoio do Teatro Guaíra, a mon­tagem con­ta a história de Édipo, per­son­agem bem con­heci­do da mitolo­gia gre­ga, que mata o pai e casa-se com a própria mãe, mas trazen­do a per­spec­ti­va de um jovem, com seu olhar egoís­ta, diante de uma máquina infer­nal que é o mun­do.

O elen­co con­ta com a par­tic­i­pação espe­cial de Rosana Stavis, além dos atores Ger­son Del­liano, João Graf, Joseane Beren­da, Lud­mi­la Nascarel­la e Mar­vhem HD. O fig­uri­no, de Paulin­ho Maia, e a sono­plas­tia, de Cesar Sar­ti, trazem ele­men­tos da Gré­cia anti­ga, mas com foco na con­tem­po­ranei­dade. A com­pan­hia con­ta ain­da com uma asses­so­ria de refer­ên­cias gre­gas, dada por Aim­il­ia Koulo­ge­or­giou.

A Máquina Infer­nal” tem apre­sen­tações até o próx­i­mo sába­do, dia 22, de quar­ta a sex­ta-feira, às 20h; Sába­dos, às 16h30 e 20h no Guair­in­ha.

SERVIÇO:
“A Máquina Infer­nal”, da Gran Com­pan­hia D’Arte Dramáti­ca
Data: de 06 a 22 de março
Dias e horários: De quar­ta a sex­ta-feira, às 20h; Sába­dos, às 16h30 e 20h
Local: Guair­in­ha – Rua XV de Novem­bro, 971 — Curiti­ba — PR
Ingres­sos: R$ 15,00 e R$ 7,50 + R$ 6,00 (taxa admin­is­tra­ti­va)
Clas­si­fi­cação: 12 anos
Local de ven­da: Disk Ingres­sos 3315 0808 e quiosque nos shop­pings Mueller, Estação, Total e Pal­la­di­um

Ficha téc­ni­ca:
Tex­to: Rober­to Inno­cente, inspi­ra­do na obra de Jean Cocteau
Direção: Rober­to Inno­cente
Elen­co:
Ger­son Del­liano, João Graf, Joseane Beren­da, Lud­mi­la Nascarel­la, Mar­vhem HD e Rosana Stávis.
Direção de Pro­dução: Thadeu Per­onne
Fig­uri­nos: Paulin­ho Maia
Sono­plas­tia: Cesar Sar­ti
Ilu­mi­nação: Rodri­go Ziolkows­ki
Cenário: Rober­to Inno­cente
Con­fecção de Cenário: Equipe Ver­sátil Andaimes e equipe Teatro Guaíra
Admin­is­tração: Mazé Por­tu­gal
Pro­je­to Grá­fi­co: Ana Camar­go Design
Ilus­tração: Már­cia Széli­ga
Asses­so­ria de Impren­sa: Flam­ma Comu­ni­cação
Fotos: Chico Nogueira
Asses­so­ria de refer­ên­cias gre­gas: Aim­il­ia Koulo­ge­orgiu
Vídeos: Amar­il­do Mar­tins, Mar­vhem HD e GP7
Cap­tação de Recur­sos: Thadeu Per­onne
Incen­ti­vo: Ban­co do Brasil, Lei Munic­i­pal, Prefeitu­ra e Fun­dação Cul­tur­al de Curiti­ba.
Apoio: Teatro Guaíra, SESI, Ver­sátil Andaimes, Piz­zaria Boca de Forno, Restau­rante Bou­quet Gar­ni Curiti­ba, Padaria Améri­ca e Acad­e­mia Liv!


Todas as informações e opiniões publicadas no interrogAção não representam necessariamente a opinião do portal, e são de total responsabilidade dos seus respectivos autores.
 
Este post foi publicado emNotícias de Eventos e tags , , , , , , , , . Bookmark o permalink. Comentar ou deixar um trackback:Trackback URL.


Spirallab